IMG_9012

O futebol regressou neste domingo a todos os campos do Alto Minho: relvados, sintéticos e … pelados! Em S. Pedro da Torre (Valença), foi dado um exemplo que muitos poderão seguir para sensibilizar a AF Viana do Castelo a não tirar o futebol aos pobres, clubes e aldeias que são marginalizados por autarquias ou mecenas que vão pintando de verde os campos da região consoante as suas conveniências.

O adiamento da proibição de pelados permitiu que Vila Franca, Vila Fria,  Deucriste, Arcozelo, Fachense, Anais, Távora, Torreenses e Adecas possam competir na II Divisão. Um pelado bem regado, como se viu domingo em S. Pedro da Torre, até poderá ser o menor inconveniente, quando até vemos relvados sintéticos sem condições de segurança,  bancadas e balneários condizentes…

Com pó e muito calor, os alto-minhotos viveram um domingo emocionante recheado de golos. Em Ponte de Lima, houve sete, mas quem marcou a maioria foi o surpreendente Cardielense. Em Lanheses, só houve dois e ambos para o Vianense. Os vizinhos Atlético dos Arcos e Ponte da Barca também arrancaram com vitórias. Anote-se os empates recheados em sequência decrescente: 3-3 no derby Monção-Valenciano, 2-2 entre os ainda mais próximos geograficamente Neves e Vitorino de Piães e 1-1 no Courense-Âncora Praia, um clássico de outras épocas.

No total, a primeira jornada da I Divisão AFVC rendeu 31 golos (média de quase quatro golos por jogo!). Menos alguns marcaram-se na II Divisão, com o Melgacense-Adecas (7-2) a render quase um terço dos tentos. Em S. Pedro da Torre e Bertiandos marcaram-se cinco (Torreenses 4 Raianos 1 e Bertiandos 3 Chafé 2).

O Arcozelo venceu o Lanhelas por 3-1 e o Darquense derrotou o Anais por 2-0. O Barroselas venceu em Vila Fria por 2-1, enquanto o Távora triunfou em Vila Franca por 1-0.

Nos 16 jogos dos campeonatos distritais, só não houve golos no Deucriste-Fachense.

No Campeonato de Portugal, o Cerveira voltou a perder em casa (0-3 para o Montalegre).