O Ministério das Infraestruturas e Habitação designou Nuno Araújo como presidente do Conselho de Administração da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) para o próximo triénio 2020-2022, anunciou a entidade portuária.

Presidido por Nuno Araújo, o conselho de administração mantém como vogais Cláudia Soutinho e Joaquim Gonçalves.

O novo presidente, que até agora exerceu funções como vogal na administração da APDL, substitui no cargo Guilhermina Rego, que terminou o seu mandato em dezembro de 2019, mas que se manteve em funções até 30 de junho.

Licenciado em Engenharia Mecânica, pela Universidade do Minho, e com um Master of Business Administration (MBA) Executivo, na Porto Business Scholl, Nuno Araújo foi, entre 2015 e 2018, chefe de gabinete do então secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, do Governo liderado pelo socialista António Costa.

Foi nessa altura que Nuno Araújo assumiu o Conselho de Administração da APDL, na qualidade de vogal.

No seu currículo, o novo administrador tem uma passagem pela Assembleia da República como deputado, cargo que exerceu entre 2009 e 2011, integrando a Comissão Parlamentar de Assuntos Económicos, Inovação e Energia, Comissão de Educação e Ciência, Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações e, finalmente, a Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar à atuação do Governo em relação à Fundação para as Comunicações Móveis.

No seu percurso profissional destaque ainda para o facto de ter sido presidente do Conselho de Administração da Fundação para Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI), diretor de Desenvolvimento de Negócio e Internacionalização na EQS, sócio-gerente e diretor da Divisão Industrial da EQS e perito especializado na Sociedade Geral de Superintendência (SGS) Portugal.

A APDL é a entidade responsável pela jurisdição do Porto de Leixões, do Porto de Viana do Castelo e da Via Navegável do Douro.