Mercadona reduziu consumo energético em quase 40 milhões de kWh nos últimos dois anos

A Mercadona reduziu o consumo de electricidade em 39,7 milhões de kWh nos últimos dois anos e em 2020 instalou mais de 1.400 painéis solares distribuídos em 8 centros entre Espanha e Portugal, iniciativa que lhe permite poupar, em cada um destes centros, 15% da eletricidade. De acordo com a Mercadona, existem 9.000 painéis solares ativos, o equivalente a mais de 600 kWp em painéis fotovoltaicos, distribuídos pelas suas instalações. “A Mercadona continuou a avançar, ao longo de 2019 e 2020, com seu compromisso com as lojas ecoeficientes, adaptando a sua rede de supermercados ao Modelo de Loja Ecoeficiente ou “Loja 8”. Este esforço permitiu encerrar 2020 com um total de 1.020 “Lojas 8”, o que implica uma redução de 40% no consumo de energia em relação a uma loja convencional”, informou em comunicado, acrescentando a aposta “na instalação de 1.433 pontos de carregamento de veículos elétricos nos seus parques de estacionamento, ou na prevenção e controle de fugas de gás refrigerado, com melhorias muito significativas na evolução das emissões causadas por tais fugas, que passaram de 14,3% em 2017 para 6,93% e 5,61% em 2019 e 2020, respetivamente”.

A adaptação da rede de supermercados ao Modelo de Loja Ecoeficiente ou “Loja 8” também contribuiu para a redução do consumo energético. A empresa frisa que “este esforço permitiu encerrar 2020 com um total de 1.020 “Lojas 8”, o que implica uma redução de 40% no consumo de energia em relação a uma loja convencional”.

A empresa refere que, nestes dois anos, o investimento nestas estratégias de sustentabilidade que “reforçam o compromisso com a defesa e respeito pelo meio ambiente”, correspondeu a mais de 90 milhões de euros. “O Sistema de Gestão Ambiental da Mercadona baseia as suas atuações na premissa fundamental de produzir mais com menos recursos, para o qual identifica os impactos ambientais gerados pela sua atividade e define objetivos e estratégias para os reduzir em quatro áreas principais: logística sustentável, eficiência energética, produção e consumo sustentáveis e redução e gestão de resíduos”, sustenta.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*