CIM Alto Minho vence prémio europeu com projecto de educação marítima inclusiva

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho venceu o “Atlantic Project Awards 2021” na categoria “Cooperação Internacional na Área Atlântica” com o projecto “Atlantic Youth”, financiado pelo Erasmus+. Para o presidente da CIM Alto Minho, este prémio reconhece que a região assume um papel liderante a nível europeu no desporto náutico inclusivo.
A cerimónia de entrega do prémio aconteceu esta quinta-feira, em Dublin, integrada no âmbito da 8ª conferência anual Stakeholder Platform que debate várias questões relacionadas com o mar. O ainda presidente da CIM Alto Minho recebeu a distinção.
“É um regozijo grande para a CIM Alto Minho ter recebido este prémio europeu numa área onde temos feito um bom trabalho na promoção dos desportos náuticos de mar e rio e que tem privilegiado as boas práticas com outros municípios europeus”, reagiu o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, que fechou assim com “chave de ouro” o seu mandato à frente da entidade que agrega os 10 municípios do Alto Minho.
O projecto “Atlantic Youth”, que foi liderado pela CIM Alto Minho, estabeleceu como objetivo a promoção da educação marítima inclusiva nas escolas, envolvendo um leque de parceiros internacionais designadamente o Patronato Municipal de Deportes de Ayamonte (Espanha), o We Atlantic (França), o Centre de Moulin Mer (França), a Cornwall Marine Network (Reino Unido) e Clare County Council (Irlanda). Teve a duração de três anos, que culminaram há um ano, e permitiu que alunos de cinco países tenham tido experiências de educação marítima. No caso de Viana, foram os alunos do Agrupamento de Escolas de Monte da Ola que estiveram directamente envolvidos neste projecto. A monitorização e recolha de lixos em sistemas dunares, a criação de um aquário na escola, a promoção de desportos náuticos e visitas de estudo direccionadas para actividades marítimas foram algumas das actividades que os alunos da Escola Carteano Mena puderam participar, além de terem tido também a oportunidade de participar em encontros transnacionais com colegas das restantes escolas parceiras.
“Este projecto foi muito importante porque resultou numa troca de experiências e de boas práticas europeias no domínio das náuticas e, em especial, das náuticas inclusivas. No caso do concelho de Viana do Castelo, atendendo já ao trabalho que se vinha a fazer no âmbito do centro de mar, houve a possibilidade de fazer intercâmbios com outros países europeus, permitindo também que houvesse interação de jovens altominhotos com jovens europeus e, acima de tudo, que pudéssemos dar um contributo na construção europeia de uma náutica e desporto mais inclusivos”, sublinhou o ainda presidente da CIM Alto Minho.
José Maria Costa reiterou que a inclusão “tem sido um desígnio importante” no trabalho que o Município tem feito em parceria com os clubes náuticos, lembrando que ainda recentemente Viana do Castelo recebeu o campeonato europeu de surf adaptado. “Foi o primeiro campeonato europeu nesta modalidade e realizou-se em Viana do Castelo e isso significa que o Alto Minho, para além de promover de uma forma consistente a prática náutica nas escolas, é também uma região que lidera a nível europeu o desporto inclusivo nas náuticas”, realçou José Maria Costa.
O “Atlantic Youth” visou também incentivar os jovens a descobrir a cultura e as tradições marítimas, perspectivando inclusivamente futuras carreiras profissionais. “Este projecto, além de promover a verdadeira cidadania assente no princípio de que todos os cidadãos podem praticar desportos náuticos, independentemente das suas condições físicas, permite que os próprios desportos náuticos inclusivos possam promover o desenvolvimento e capacitação em novos equipamentos e técnicas para que o desporto adaptado seja cada vez mais uma realidade”, sustentou o presidente da CIM, notando que nesta última vertente é importante o envolvimento das instituições de ensino superior na procura de novos equipamentos e estruturas.
Desta forma, acrescentou, “foi muito importante o Alto Minho ter participado neste projecto europeu e contribuído positivamente para mais um avanço na construção de uma cidadania e desporto inclusivos”. José Maria Costa admitiu ainda que este prémio vem dar consistência à candidatura de Viana do Castelo a Cidade Europeia do Desporto. “Este é o resultado de um trabalho sério que começou em 2014, são sete anos de trabalho consecutivo na promoção da náutica, sobretudo, numa visão global e inclusiva que não deixe ninguém ficar para trás”, reforçou.
Depois de Viana do Castelo ter recebido em 2018 o prémio europeu “European Citizen’s Award Natura 2000” com o projeto “Escola da Natureza”, do Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo que distinguiu a excelência na gestão dos Sítios Natura 2000 e o trabalho realizado no âmbito da sua conservação, a CIM Alto Minho também vê o seu trabalho reconhecido com a aposta na educação focada no mar e na inclusão.