Presidente da Câmara de Ponte da Barca garante recolha de votos antecipados

Alvesgaspar, CC BY-SA 4.0 , via Wikimedia Commons

Augusto Marinho, presidente da Câmara de Ponte da Barca (PSD),  garantiu “estarem reunidas as condições” para assegurar a recolha dos votos antecipados dos eleitores “que estejam impossibilitados de o fazer presencialmente” e acrescentou que no dia da votação haverá desdobramento das mesas de voto de acordo com a realidade de cada freguesia.

“Umas mantêm o mesmo número de secções de voto. Outras, como a União de Freguesias de Ponte da Barca, Vila Nova de Muía e Paço Vedro de Magalhães, na malha urbana, passaram, já nas últimas presidenciais e autárquicas, de três para sete secções”, especificou.

As eleições legislativas decorrem em 30 de janeiro, mas os cidadãos recenseados podem votar antecipadamente, no dia 23 de janeiro, numa mesa de voto em mobilidade escolhida por si, desde que o requeiram, o que pode ser feito através do portal www.votoantecipado.mai.gov.pt. Já as pessoas em confinamento ou isolamento devido à covid-19 e outros impedidos de se deslocar à assembleia de voto no dia da eleição, como utentes de lares ou presos, podem pedir a recolha do respetivo voto na morada onde se encontram a cumprir confinamento, o que ocorrerá entre 25 e 26 de janeiro.