“A Primavera BSS é um exemplo a seguir na promoção de igualdade, parentalidade e conciliação entre a vida pessoal e familiar”

A secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade esteve em Braga a promover o projecto “Engenheiras por um dia” e na visita que realizou à Primavera BSS elogiou o trabalho da empresa tecnológica na promoção de políticas de igualdade, parentalidade e conciliação entre a vida pessoal e familiar. 

Rosa Monteiro referiu que existe um longo trabalho a percorrer para que as engenharias tecnológicas se tornem atrativas para as mulheres e destacou o exemplo da Primavera como “uma referência nacional” na promoção de boas práticas de gestão de Recursos Humanos. “A Primavera apresenta uma percentagem de colaboradores do género feminino e de mulheres a ocuparem cargos de liderança muito acima da média nacional do setor tecnológico, destacando-se ainda como um exemplo em medidas de conciliação da vida pessoal e familiar, respeito pela parentalidade e flexibilidade laboral, é um excelente exemplo a seguir”, destacou a governante.

Ângela Brandão, administradora da PRIMAVERA, salientou a importância de atrair as jovens estudantes para as áreas tecnológicas. “Sentimos que área de desenvolvimento de software é ainda muito masculina, por isso, iremos trabalhar em conjunto para atrair mais jovens mulheres para as engenharias, particularmente as tecnológicas, mostrando-lhes que é possível ter uma carreira de sucesso, com conciliação entre a vida pessoal e familiar na área das engenharias”, afirmou. 

A Primavera apresenta um rácio de 36% de colaboradores do género feminino e 30% das lideranças são igualmente do género feminino, num total de 350 colaboradores dispersos pelos diversos mercados, destacando-se ainda por políticas de inclusão e de diversidade.

Durante a visita ficou ainda formalizada a participação da Primavera no projeto “Engenheiras por um dia”, iniciativa coordenada pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), em articulação com a Carta Portuguesa para a Diversidade (APPDI), o Instituto Superior Técnico e a Ordem dos Engenheiros, envolvendo uma rede de 70 entidades parceiras (9 das quais municípios), 41 escolas básicas e secundárias e 15 instituições de ensino superior.