Cerveja a mais deixa limianos “à bulha”

0
1462

A colocação de publicidade de uma marca cervejeira nos arcos das Feiras Novas, na ponte medieval de Ponte de Lima, está a gerar contestação e a tornar-se viral nas redes sociais.

José Laranjo foi um dos primeiros a dar conta da situação que considera uma “vergonha” por se estar a falar de um monumento nacional. “Mesmo sendo a patrocinadora principal” haveria “outros locais onde fazer a publicidade”, disse, sentindo-se “frustrado com a impunidade que reina”. José Laranjo questiona se já não chega os “bares para publicitar a marca” e se era necessário “conspurcar um monumento nacional”.

Mas a imagem está a proliferar pelas redes e há quem afirme “que Ponte de Lima está vendida”, e muitos mostram-se indignados pelo facto da ponte ser monumento nacional, mas há quem relembre que o patrocínio ajuda a pagar as festas. “Não percebo a admiração. Quem queriam que pagasse as festas? A população? Ou os patrocinadores?”, diz um utilizador.

O vereador da autarquia, Francisco Pereira, colocou uma nota numa rede social na qual refere:

“Enquanto limiano com orgulho que sou, sinto que esta decisão da ACFN e Câmara Municipal é completamente desajustada sendo claro que não participei ou pronunciei acerca desta decisão de permitir este tipo de “bexame” publicitário por cima de um momento nacional, que é só o nosso maior ícone histórico e de imagem atual de Ponte de Lima e das nossas festas. Tudo isto, num ano que a referida marca diminui para menos de metade o apoio/patrocínio às nossas festas concelhias o que tem levado a um aumento brutal das taxas de ocupação de espaço público que os comerciantes terão de pagar do seu bolso. Exige-se explicações.”

A questão da publicidade na ponte medieval de Ponte de Lima gerou já “memes” sobre a situação.