Escola de verão no Santuário da Peneda mostra a alunos de 30 países arquitectura monumental e tradicional

0
448

O Santuário de Nossa Senhora da Peneda, na freguesia da Gavieira, em Arcos de Valdevez, vai receber, entre 8 e 21 de julho, cerca de 30 estudantes de vários países, que vão participar numa escola de verão sobre arquitetura tradicional.

O arquiteto Fernando Barros, em representação da delegação portuguesa da Rede Internacional de Construção, Arquitetura e Urbanismo Tradicional (INTBAU), explicou que o objetivo do curso é possibilitar aos cerca de 30 estudantes de arquitetura “um local em meio rural onde possam ficar instalados e terem acesso, nas proximidades, a uma série de aldeias e pequenos aglomerados que possam ser casos de estudo interessantes”. Os estudantes vão ficar hospedados nos antigos quartéis do santuário, na freguesia da Gavieira, que a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez transformou em abrigos de montanha para alojar os romeiros da Peneda, da via Mariana e a parte teórica do curso também será ministrada em instalações do monumento nacional.

Classificado monumento nacional em outubro de 2023, o santuário de Nossa Senhora da Peneda, no Parque Nacional de Peneda-Gerês (PNPG), “foi erguido entre finais do século XVIII e o terceiro quartel de novecentos, na continuidade do culto a Nossa Senhora das Neves documentado no local desde o século XIII, em espaços sucessivamente ampliados”. O conjunto “é composto pela igreja neoclássica, pelo edificado do antigo albergue de peregrinos, e por uma sucessão de escadarias e largos que antecedem a alameda arborizada desenvolvida ao longo do vale, em cenográfica implantação, ritmada por 20 capelas evocadoras da Paixão de Cristo”. “Do ponto de vista da arquitetura tradicional, o santuário da Peneda tem muita relevância porque tem um contraponto entre uma arquitetura tradicionalmente de cariz mais monumental, por outro lado tem a aldeia da Peneda, que ainda conserva uma série de construções tradicionais mais populares, permitindo incursões a uma série de aldeias e brandas muito carismáticas”, destacou Fernando Barros.

Os estudantes vão conhecer, acompanhados por professores de várias escolas de arquitetura de Portugal, Espanha, Estados Unidos, as brandas de São Bento do Cando, Alhal, Busgalinhas, na Gavieira. O programa inclui visitas à vila do Soajo, a Padrão, Vilarinho do Souto, ao mosteiro de Ermelo, à aldeia de Sistelo, entre outros locais.

A escola de verão é organizada pela Fundação Culturas de Edifícios Tradicionais, em parecia com as delegações portuguesa e espanhola da INTBAU, uma rede internacional dedicada ao estudo, divulgação e promoção da arquitetura e urbanismo tradicional, estando representada em mais de 40 países e, em colaborações com diversas instituições. No final do curso, que conta com o apoio da Câmara de Arcos de Valdevez e, cujas inscrições estão abertas até 24 de março, os estudantes apresentarão “uma proposta de projeto académico para um dos locais que estudarem”.