facebook_1568042540827

Essa foi a conclusão a que chegou a deputada Liliana Silva, eleita pelo círculo de Viana do PSD, depois de receber a resposta da ministra da Saúde, Marta Temido, sobre a demora na abertura daquela estrutura.

De acordo com nota da deputada enviada à imprensa, a governante referiu que “o processo ainda se encontra em análise de necessidade, assim como do seu custo benefício para efeito da celebração da convenção”. O centro, inaugurado em 2018, continua de portas fechadas e para a deputada, não é possível “aceitar que, com um equipamento pronto e preparado para receber utentes, a população do Vale do Minho tenha que andar de transporte para outros concelhos mais distantes”.

“Este centro está completamente equipado e pronto a ser usado. O seu funcionamento evitaria os constrangimentos decorrentes da deslocação de dezenas de utentes para Ponte de Lima por forma a efetuarem os seus tratamentos”, lembra ainda a deputada.