ex-envc-0135Ex-trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) que em 2017 deixaram de ter subsídio de desemprego vão sensibilizar o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social para o seu “futuro dramático”. Em causa estão “cerca de uma centena de ex-trabalhadores que no próximo ano ainda não reúnem condições para pedir a pré-reforma e que vão ficar sem subsídio de desemprego”. Outros “300 ex-trabalhadores poderão passar à reforma mas com penalizações”, disse o porta-voz da comissão representativa dos ex-trabalhadores dos ENVC, António Ribeiro.