A Câmara de Caminha alertou para a existência de “irregularidades detetadas” no concelho, avisando a população que “não está a coordenar nem a acompanhar nenhuma campanha de recolha de alimentos nem de angariação de fundos”. “Qualquer ação deste tipo é estranha à Câmara Municipal, podendo tratar-se de um gesto individual meritório ou configurar uma burla punida nos termos do Código Penal”, sublinha a nota enviada à imprensa. A autarquia do distrito de Viana do Castelo informou ainda que “a rede de apoio alimentar a famílias carenciadas está a funcionar em pleno e acompanha 58 famílias referenciadas no concelho de Caminha”. “Ao mesmo tempo, a nova rede complementar de apoio à aquisição de mercearia, medicamentos e outros bens essenciais, que reúne o Município com as 14 Juntas de Freguesia, 5 farmácias e 31 mercearias e supermercados do concelho de Caminha, está operacional e apta a corresponder aos pedidos dos cidadãos em isolamento voluntário”, refere a nota.