O incêndio em Dem, em Caminha, continua sem fim à vista, disse hoje à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, mais de 24 horas decorridas desde o alerta.

“Os trabalhos correm favoravelmente, mas ainda não é possível determinar quando possa estar dominado”, disse a fonte.

Este incêndio já motivou uma prece ao S. João d’Arga por parte da população da montanha que consideram santa. “Neste momento a serra reza a S. João d’Arga pelo local que ele escolheu para sua casa: um fogo destruidor lavra desde quarta-feira. Os cristãos das Paróquias da Serra unem-se fervorosamente ao Orago do Mosteiro a fim de rezar neste momento de aflição”, referiu o pároco destas comunidades, Emanuel Dias.

A lavrar desde as 15:45 de quarta-feira na localidade de Pedras Frias, o incêndio mantém as duas frentes ativas e está a consumir uma zona de montanha, tendo nas últimas horas o número de meios no terreno sido reforçado, atingindo pelas 15:30 os 162 operacionais, apoiados por 50 viaturas e oito meios aéreos.

Um bombeiro da corporação de Caminha envolvido no combate às chamas sofreu esta madrugada ferimentos ligeiros, tendo sido conduzido à Unidade de Saúde Local do Alto Minho, em Viana do Castelo, acrescentou a fonte.

Na origem dos ferimentos do bombeiro esteve uma queda, disse ainda o CDOS.

De acordo com a Protecção Civil, não há casas, nem estradas em risco, uma vez que o fogo lavra numa montanha.