Sindicato leva protesto dos Sapadores de Viana para a frente da Câmara

O Sindicato Trabalhadores da Administração Local (STAL) colocou, esta quarta-feira, um cartaz de protesto em frente à Câmara Municipal de Viana do Castelo por causa da polémica que envolve um grupo de Bombeiros Sapadores da cidade que acusam o comandante da corporação de assédio laboral. Esta polémica já motivou uma acção colectiva por parte do STAL em tribunal, em representação de quase metade da corporação de Sapadores, e mais recentemente de uma denúncia junto da Inspeção Geral de Finanças (IGF) por assédio laboral. No cartaz lê-se que os Sapadores exigem “pôr cobro ao assédio laboral, a regularização da recruta de 2017, o cumprimento da lei e regularização da avaliação de desempenho e formação para todos”. Acrescenta ainda que o presidente da Câmara “ignora os alertas” e a população vianense está “em risco”.

Na última reunião de Câmara, o presidente da autarquia disse “estar perfeitamente à vontade” em relação às queixas apresentadas, considerou que se tratam de “tentativas de desestabilização” da corporação e renovou a confiança no comandante António Cruz. Anteriormente, José Maria Costa já tinha dito que “face à gravidade” da denúncia de assédio laboral vai fazer queixa do STAL no Ministério Público por difamar o comandante dos Sapadores. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*