“Mãe de todas as feiras” está de regresso a Cerdal para receber milhares de portugueses e espanhóis 

A Feira Romaria dos Santos de Cerdal, em Valença, está de regresso de 31 de outubro a 2 de novembro. Depois de um ano de paragem, devido à pandemia Covid-19, a “mãe de todas as feiras” está de volta com mais de 400 tendas prontas para receberem milhares de visitantes.

A Feira dos Santos é o evento de outono por excelência na euro região Galiza-Norte de Portugal, recebendo portugueses e espanhóis em perfeita comunhão, numa tradição comum que os séculos não fizeram definhar.

“A Feira dos Santos não é uma feira comum. Não é uma feira convertida em festa, não é só mais uma feira. É uma feira com personalidade própria, que carrega às costas séculos de história e tradição.

Ela tem a capacidade de congregar um conjunto muito amplo de saberes, tradições e rituais, organizados ao longo do ano, e que teimam em não se perder, apesar da dificuldade cada vez maior na sua preservação e transmissão para as gerações futuras”, frisa a autarquia.

O vestuário, as louças, o calçado, as tasquinhas, o gado bovino, caprino e ovino, os produtos do campo, as maquinarias agrícolas, os parques de diversões e uma infinidade de outros atrativos prometem fazer as delícias dos visitantes.

No dia 1 de novembro (Dia dos Santos) decorre a Feira dos Santos que é o evento principal e no dia 2 de novembro é a Feira das Trocas. Assim se mantém a tradição de trocar os produtos adquiridos na véspera que por alguma razão não serviram.

Uma das marcas da feira são os frutos da época, sobretudo com os famosos pericos dos Santos. Os pericos, semelhantes a uma pequena pera, são típicos de Valença e tem no concelho, para além da sua origem, as maiores áreas de produção. A par dos perícos, as castanhas cruas ou cozidas, as nozes e os dióspiros fazem as delícias de quem aprecia estes os produtos.

Manda a tradição que nas noites de 31 de outubro e 1 de novembro, a Feira dos Santos é o destino para provar os vinhos novos e saborear os petiscos locais como os rojões, as moelas, as bifanas e o bacalhau, entre muitas outras iguarias. Nas tasquinhas animam-se as noites, ao som das concertinas e soltam-se as mais engraçadas cantigas de desgarrada.

Na Pista das Corridas os ginetes mostram a beleza do nosso cavalo, o Garrano. As corridas de cavalos, em passo travado, decorrem no dia 1, a partir das 14h30. Os emblemáticos cavalos garranos dão um colorido especial à feira do gado que contará, ainda, com animais bovinos, caprinos e ovinos e uma ampla área de maquinaria agrícola.

 

Livro “A Feira dos Santos de Cerdal”

Antes da grande feira dos santos, o Arquivo Municipal de Valença recebe na próxima sexta-feira, 29 de outubro, às 21h00 a apresentação pública do livro “A Feira dos Santos de Cerdal”, de Narciso Serra.

A publicação deste livro resulta de um trabalho de investigação que o autor realizou e que abre caminho para valorização da feira e uma possível candidatura desta a Património Cultural Imaterial.

Com cerca de 170 páginas este livro pretende abrir novos cenários de proteção e projeção deste rico património.