Exposição “Amor de mãe” em Cerveira sensibiliza comunidade para os direitos das crianças

O Núcleo de Apoio às Crianças e Jovens em Risco de Vila Nova de Cerveira apresentou a exposição “Amor de Mãe”, que pode ser visitada até 29 de janeiro, na Biblioteca Municipal. 

Cinco obras de arte, maioritariamente pintura, da artista Isabel Correia Bacelar, retratam a relação mãe-filho/a, alertando para a sua importância no pleno e harmonioso desenvolvimento da personalidade de cada criança. Resultado de vários anos de trabalho, a maioria das peças expostas tem como denominador comum a criança ao colo da figura materna, com a artista a focar-se numa das frases contidas no documento proclamado pela Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas n.º 1386 (XIV), de 20 de novembro de 1959: “(…) salvo em circunstâncias excecionais, a criança de tenra idade não deve ser separada da sua mãe”.

Durante a inauguração simbólica da exposição, Isabel Bacelar, que também é coordenadora do Núcleo de Apoio às Crianças e Jovens em Risco de Vila Nova de Cerveira, explicou que “pai e mãe são muito importantes na educação de um filho, mas a presente mostra focaliza o amor da mãe”. O objetivo é chamar a atenção para “a existência deste núcleo no Centro de Saúde local, de divulgar o trabalho desenvolvido e valorizar o papel das sinergias com vários parceiros da sociedade quando há casos em que o risco se encaminha para o perigo”.

Ainda perante a presença da presidente da CPCJ de Vila Nova de Cerveira, Ana Paula Maia, e da assistente social Maria João Faustino e da enfermeira Ana Lima, da parte do Centro de Saúde local, a vereadora Sónia Guerreiro prontificou os serviços municipais para apoiar este tipo de iniciativas, por serem “uma mais valia para os envolvidos, mas também como forma de espoletar o debate de temáticas mais sensíveis junto da comunidade”. Já a vereadora Carla Segadães elogiou o trabalho desenvolvido quer pelo núcleo, quer pela CPCJ: “muitas vezes o difícil é depararem-se com a vertente burocrática dos processos. Há vontade e disponibilidade para ajudar, mas depois apresentam-se barreiras complexas e incompreensíveis, mas sem dúvidas, ultrapassadas por esta equipa de  excelência.”

Além das obras, a exposição conta ainda com dois textos informativos, relativos à intervenção da saúde com as crianças e jovens em risco, às entidades com competência em matéria de infância e juventude e os três níveis de intervenção, mediante a Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, Lei nº147/99, de 1 de setembro.

A exposição “Amor de Mãe” pode ser visitada no período de funcionamento da Biblioteca Municipal, de terça a sexta-feira, entre as 10h00 e as 12h00 e das 14h30 às 17h30, e aos sábados entre as 09h30 e as 13h00.