Esposende recebe 500 árvores para reflorestar áreas ardidas

O Município de Esposende, através de uma candidatura aprovada ao Programa Floresta Comum, vai implementar um projeto educativo que contempla a distribuição e plantação de cerca de meio milhar de árvores em áreas ardidas. A adesão a este projeto visa aproveitar um importante impulso para a floresta, promovido pela parceria estabelecida entre a Quercus, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a Associação Nacional de Municípios Portugueses. Pretende-se, por esta via, desenvolver uma gestão ativa na floresta e garantir a utilização de espécies autóctones, para gradual substituição das espécies de maior combustibilidade e inflamabilidade.

São também objetivos deste projeto o aumento da biodiversidade florística e consequentemente faunística, o envolvimento da comunidade para as questões florestais, o aumento da resiliência do território aos incêndios florestais e, ainda, contribuir para a preparação do território para os fenómenos das alterações climáticas, como ondas de calor, secas, fitossanidade, entre outros. Os espaços alvo do projeto serão as áreas ardidas, especialmente durante o ano de 2019, sendo que os pedidos poderão ser efetuados pelos proprietários dessas áreas ardidas, nas Juntas de Freguesia, ou diretamente na Câmara Municipal para avaliação, durante o período compreendido entre os dias 12 e 26 de janeiro.

A distribuição das árvores disponíveis será feita de acordo com o número de pedidos recebidos. De notar que esta altura do ano ainda é considerada a época indicada para as plantações das espécies arbóreas, quer na floresta, quer noutros espaços verdes. Esta ação tem subjacente o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente no que se refere a Proteger a Vida Terrestre (ODS 15) e Parcerias para a Implementação.