“Acaso Diverso” para visitar na Oficina Cultural do IPVC

Até 30 de dezembro, está patente ao público “Acaso Diverso”, na Oficina Cultural do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Trata-se de uma exposição da autoria do artista vianense Arnaldo Alves, autor da famosa Ana de Viana, um pião em madeira que rodopia ao embalo do vira do Minho.

“Acaso Diverso” desvenda o gosto do autor pela natureza e pela figura humana, numa mistura entre trabalhos que correm como planeado e outros que fogem por completo ao que o autor pretendia inicialmente: “Esta exposição está relacionada com a investigação que gosto de fazer. Gosto de experimentar coisas e, às vezes, não corre tão bem. E o meu caso é mesmo esse, eu gosto de investigar e gosto de experimentar. Portanto, por que não continuar a experimentar e a questionar-me sempre quanto ao que poderei fazer com as coisas que correrem menos bem?”.

Expectante com a opinião do público, Arnaldo Alves revela que este seu “Acaso Diverso” nasce do seu gosto pela criação e pela descoberta. “Faço as coisas que gosto de fazer. Gosto de experimentar para ver se resulta e, obviamente, muitas coisas não resultam, mas quando resultam, são as minhas coisas. Esta é a minha assinatura”.

O nome – “Acaso Diverso” – releva também a descontração e o descomprometimento de Arnaldo Alves, assim como o espírito inovador e até arrojado do autor, que gosta de arriscar e assumir até os detalhes que não correram tão bem dentro do processo criativo. “Eu assumo todas as peças. Houve algumas que racharam e eu assumo-as, por isso, não é de estranhar ver rachadelas em algumas das peças. Além disso, trata-se de uma exposição de cerâmica e em cerâmica pode haver alguns lapsos”.

A exposição poderá ser visitada até ao final do ano, sendo que haverá sessões com o autor a 16 e 30 de novembro e a 14 e 28 de dezembro.