Fotografar o Alto Minho promoveu a inclusão

A Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo (APCVC) promoveu, nos últimos meses, workshops de fotografia que envolveram pessoas com deficiência motora, cuidadores/ famílias e outros elementos-chave da comunidade dos dez concelhos do Alto Minho.
 
“Fotografar no Alto Minho – Os Direitos das Pessoas com Deficiência” foi o nome desta iniciativa realizada no âmbito do projeto da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) – “Inclusão ativa de grupos vulneráveis – Cultura para Todos”. O projecto teve como objetivo capacitar os participantes para a utilização da imagem fotográfica enquanto ferramenta de expressão dos seus sentimentos e da forma como vêem o cumprimento dos seus direitos. Estes workshops incluíram uma componente prática, que, a partir do próximo mês de março, dará lugar a uma exposição pública em regime de itinerância por todos os concelhos do Alto Minho. O Município de Viana do Castelo será o primeiro a acolher esta exposição, nos Antigos Paços do Concelho.
 
Como corolário do projeto, perspetiva-se também o lançamento de um manual/ livro que terá como finalidade continuar com a divulgação desta problemática e sensibilizar para os direitos das pessoas com deficiência, devendo ser utilizado como manual de boas práticas na divulgação e sensibilização, sobretudo, nas escolas.
 
O projeto “Inclusão ativa de grupos vulneráveis – Cultura para Todos” é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), cofinanciada pelo PO Norte 2020, através do Fundo Social Europeu, que visa, essencialmente, a estruturação, dinamização e capacitação de uma rede de cooperação envolvendo as entidades locais de apoio social e cultural, de forma a tornar as manifestações culturais mais inclusivas e acessíveis.