“Economia do mar é prioritária na cooperação com o Senegal”

0
788

Portugal e o Senegal vão cooperar mais nos setores das pescas, portos e outras atividades ligadas ao mar, e na formação nas áreas do turismo e da diplomacia, revelaram os ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países.

Em declarações à imprensa em Dacar, onde decorreu a 3.ª Comissão Mista Luso-Senegalesa, o ministro português dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, e a sua homóloga do Senegal, Aïssata Tall Sall, anunciaram a assinatura de memorandos e acordos nestas áreas e a preparação de outros.

“Assinámos dois acordos e as nossas equipas trabalharam na identificação de outras áreas de cooperação”, revelou João Gomes Cravinho, explicando que se trata de “um memorando para reforçar a formação diplomática” entre as instituições dos dois países que trabalham a este nível, e um acordo na área das infraestruturas.

O ministro realçou a importância do mar e da fileira do pescado, entre outras vertentes da economia azul, na cooperação entre Portugal e o Senegal, que tem fronteira com a Guiné-Bissau, e revelou que o secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, e a secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, identificaram oportunidades para os dois países desenvolverem em conjunto nestas áreas.

Este é “um setor em transformação”, frisou o ministro, e além das pescas há novas oportunidades “por exemplo para explorar o mar para indústrias farmacêuticas e cosméticas”.

A ministra senegalesa reforçou que a economia do mar, a sua proteção, mas também “a gestão e exploração dos portos“ são áreas da economia que os dois países devem aprofundar.

“O Senegal felicita a experiência que Portugal tem neste setor e que quer por à disposição do nosso país”, referiu Aïssata Tall Sall.

Na formação no setor das pescas e da marinha marcante e ainda “no turismo, na formação turista e hoteleira”, a chefe da diplomacia do Senegal vê “caminhos de cooperação possível”, frisando que o seu país quer com Portugal uma cooperação “mais vasta e mais intensa”.

Os dois ministros falaram ainda, durante o encontro de hoje de manhã, da visita do Presidente da República do Senegal, Macky Sall, a Portugal, que poderá ocorrer em junho e que seria a segunda de um chefe de Estado daquele país, seis anos depois da primeira. Esta Comissão Mista Luso-Senegalesa volta a decorrer quase uma década após a anterior reunião.Lusa/fim