S. Pedro da Torre vai ganhar um “novo espaço de fruição no rio Minho e nas suas margens”

0
605

A Câmara de Valença está a investir 200 mil euros na requalificação e dinamização da marginal do rio Minho em São Pedro da Torre, em colaboração com a Junta de Freguesia.

O investimento em curso visa a criação de “um novo espaço de fruição no rio Minho e nas suas margens”, que será dotado de “um conjunto de valências que pretendem dinamizar o turismo de natureza” no concelho.

Segundo a Câmara de Valença, a intervenção, que decorre na rampa de acesso ao rio Minho para embarcações de São Pedro da Torre e na marginal ribeirinha a sul da pesqueira de São Pedro, prevê ainda obras de recuperação na ecopista.

“A intervenção de qualificação da rampa de acesso a embarcações ao rio Minho está a criar as condições técnicas necessárias para a carga e descarga de embarcações em segurança”, frisa a nota emitida pela autarquia.

Segundo o município, “esta era uma obra muito desejada, dada a sua necessidade para o apoio aos pescadores do porto de pesca de São Pedro da Torre, bem como às embarcações de lazer que encontram aqui um excelente ponto de acesso ao rio Minho”.

A “segunda área de intervenção localiza-se a sul da pesqueira de São Pedro da Torre e vai até à ribeira das Ínsuas, proporcionando, em breve, um novo parque de merendas e uma área de lazer e fruição do rio e da ecopista”, acrescenta.

O espaço será dotado, entre outros elementos de mobiliário urbano, de mesas, churrasqueiras, bancos, apoio de bicicletas, papeleiras, uma praceta, um baloiço e um ‘slide’.

“A obra de requalificação e dinamização da marginal do rio Minho e do percurso da ecopista que a atravessa vai ao encontro de uma gestão sustentável do património natural, permitindo a educação da população com o envolvimento da comunidade na preservação e na divulgação do seu território”.

Em breve, adiantou a autarquia, iniciar-se-ão as obras de requalificação da ecopista, nos locais que ficaram danificados devido as intempéries ocorridas no último inverno.

Essa obra é financiada pelo programa Norte 2020.