Festa luso-galaica da marioneta vai “invadir” Caminha e Vila Praia de Âncora com a alma dos bonecos

0
688

A MALUGA – Festa da Marioneta Luso-Galaica está de volta em dezembro às ruas de Caminha e Vila Praia de Âncora, de manhã, à tarde e à noite, com múltiplas propostas, pelo nono ano consecutivo e chega pelas mãos da Krisálida, a Companhia de Teatro Profissional de Caminha.

Entre os dias 1 e 10 de dezembro, com espetáculos de sala e de rua, oficinas de construção de marionetas e máscaras e uma exposição que, apesar de habitual, ganha um cunho especial, pois, nesta 9ª edição, reflete o percurso da companhia que promove este festival – a Krisálida – pela linguagem das Formas Animadas. Entre Caminha e Vila Praia de Âncora, serão apresentados 37 espetáculos, para além das oficinas e exposição, em vários espaços e com uma programação para todas as idades, que acontecem em diversos horários e locais.

“Este festival é já uma marca em Caminha e queremos que seja o grande momento da marioneta no Alto Minho. Este ano a programação cumprirá com a já prometida e esperada mostra eclética de espetáculos que retrata o panorama atual do mundo das marionetas, simultaneamente, promovendo diversas iniciativas complementares de âmbito lúdico e pedagógico. Um programa que visa proporcionar um ambiente seguro, agradável e recreativo às famílias que queiram vir desfrutar connosco de atividades de grande qualidade artística”, referiu Carla Magalhães, diretora artística da companhia.

O festival resulta de uma parceria da Krisálida com a Câmara Municipal de Caminha e tem o apoio da Direção Geral das Artes (DGARTES), reunindo, como é hábito, companhias de marionetas de Portugal e da Galiza (Espanha), contando, este ano, com nomes como Tanxarina Títeres – que abrirá portas às peças de teatro que comporão esta programação com o seu espetáculo “Titiricircus”, às 15h, na Praça Conselheiro Silva Torres, em Caminha, no dia 1 de dezembro, seguido de Márcia Leite, uma marionetista que vem de Viseu e que se apresentará no Teatro Valadares de Caminha com “O Urso Que Não Era”, pelas 17h.

O dia 2, abre-se com uma oficina de construção de máscaras, entre as 10H e as 12H, na Biblioteca Municipal de Caminha; pelas 15H, apresenta-se um espetáculo no Mercado Municipal de Caminha, com o grupo Alma D’Arame, de Montemor-o-Novo, “Os Bonecos do Mercado”, e o grupo Tanxarina, de Pontevedra, regressa para outro espetáculo a ser apresentado no Valadares, Teatro Municipal de Caminha, pelas 17H, “As Bombas e o Xeneral”.

No terceiro dia do Festival, a Trupe Fandanga, do Porto, traz ao MALUGA, teatro “lambe-lambe”, com o espetáculo “Onirotóptero”. Este é um espetáculo que acontece durante duas horas, para 2 espectadores, com sessão de 7 minutos. Também é a Trupe Fandanga que traz no dia 3, mais uma oficina de construção de Marionetas “Objetos” que acontece das 10H às 12H na Biblioteca Municipal de Caminha, para crianças com 6 ou mais anos. O dia termina para um público maior de 12 anos, “Act od Cods”, pela Esquiva (Porto) e sobe ao palco do Teatro Municipal de Caminha pelas 19H.

No feriado do dia 8 de dezembro, as atividades desta Festa da Marioneta acontecem em Vila Praia de Âncora e o Teatro Ó Cubo, de A Coruña, apresenta um espetáculo de rua, pelas 11H, na Praça da República. Pelas 15H regressam os Robertos pela mão do Nuno Correia Pinto (do Chão d’Oliva – Sintra), com o “Novas Estórias de Dom Roberto”, na Avenida Dr. Ramos Pereira, repetindo a sessão no dia 9, pelas 11H na Praça da República. Ainda no dia 8, no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, apresenta-se o espetáculo “Horizonte”, pelas 17H, pelo grupo Limite Zero que vem do Porto. De Vila do Bispo, chega-nos o Teatro Mãozorra, com o espetáculo “A Viagem”, numa sala de espetáculo itinerante, uma carrinha Mercedes 206D de 1976, com a duração de 20 minutos para 9 espectadores por sessão. Estas sessões acontecem no dia 8, às 15H, 15H30 e 16H e no dia 9, às 17H, 17H30 e 18H, todas na Praça da República de Vila Praia de Âncora. A entrada é livre e por ordem de chegada.

O dia 9 de dezembro termina com o Teatro Marionetas do Porto, num universo mais onírico, onde se apresenta o espetáculo “O Jardineiro Imaginário”, pelas 21H no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e no último dia do festival, apresenta-se também neste Cineteatro, a companhia Leirena Teatro, de Leiria, que encerra esta edição com o seu espetáculo, “Caldeirada”, pelas 17h.

“A Maluga apresenta-se em Caminha e em Vila Praia de Âncora com o objetivo deste festival estar em mais locais e chegar a mais pessoas também. Estamos a falar do único festival do Alto Minho que promove a arte da Marioneta entre duas regiões transfronteiriças. Queremos que ano após ano se assuma como uma referência em ambos os territórios “, acrescenta Carla Magalhães.

Também pode ser visitada a Exposição Anima, que é uma viagem pelo percurso da Krisálida no que concerne à linguagem das Formas Animadas, enquanto ponto de partida para algumas das suas criações. É uma exposição de várias figuras que, através da manipulação, originaram algumas das personagens mais carismáticas de histórias para miúdos e graúdos, levados à cena por esta companhia de teatro de Caminha.

Nos dias 1, 2 e 3 a exposição pode ser vista no Teatro Municipal de Caminha e nos dias 8, 9 e 10, no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora.