Águia de Souto de ouro quer “voar para outros patamares”

0
1402

O Grupo Desportivo Águias de Souto comemorou 50 anos com uma festa que envolveu toda a comunidade e que ficou marcada pelo descerramento de uma lápide alusiva à efeméride nas instalações do clube. Ter um relvado sintético é o principal anseio da associação que milita no campeonato da INATEL, mas a Direcção admite que, nas próximas épocas, “não há condições” para avançar com o projecto, que implica inscrição na Associação de Futebol de Viana do Castelo e aposta na formação para que a autarquia financie o projecto.
Tiago Dantas, presidente do Grupo Desportivo Águias de Souto, notou que este é um marco histórico para o clube, que é “dos mais antigos e com mais história” no concelho. “Implica muito trabalho todos os dias, não só da minha parte como de todos os directores. Somos uma equipa grandiosa”, declarou, recordando que este grupo de jovens assumiu as rédeas dos destinos do clube, depois de ter estado sem actividade vários anos. “Na altura eu fiquei como vice-presidente e mais tarde assumi a presidência. Juntos levamos o clube ao nível em que está, jogando no campeonato Inatel”, declarou, mostrando-se agradado com o envolvimento da população. “Nos fins-de-semana temos sempre muita gente no campo, à volta de 100, 150 pessoas, o que é muito, muito bom”, declarou, notando que a qualidade deste campeonato tem melhorado e cativado mais espectadores. “Vê-se muita qualidade e jogadores que não tinham muitas oportunidade de jogar no campeonato distrital e agora estão no INATEL, que tem menos exigências”, sustentou, notando que no final de cada encontro “há sempre um convívio entre todos”.
Desde que foi reactivado há poucos anos, o Grupo Desportivo Águias de Souto ainda não regressou à Associação de Futebol de Viana do Castelo, mas esse continua a ser um dos objectivos da Direcção. No entanto, Tiago Dantas admite que essa não será tarefa fácil. “Não só em termos de financiamento, mas também de instalações, uma vez que, para isso, precisamos de ter um campo com relvado sintético”, declarou o dirigente, frisando que cobrir o campo com relva sintética é o maior anseio do clube actualmente.

 

LEIA TUDO NA EDIÇÃO IMPRESSA DO “ALTO MINHO”