“União Europeia vai obrigar a fechar as passagens de nível em S. Pedro da Torre”

0
294

Na entrevista ao “Alto Minho”, Cristóvão Pereira, presidente da Junta de S. Pedro da Torre, acredita que a freguesia irá livrar-se das passagens de nível em breve. “A questão das passagens de nível não estava no nosso programa, mas cedo tivemos de intervir. A poucos dias do início do mandato tivemos o primeiro acidente na linha de comboio. Cerca de um ano depois houve um novo acidente e logo de seguida, no dia de Páscoa, mais um acidente. Facilmente podemos concluir que nenhuma passagem de nível reúne condições de segurança para os peões, veículos e moradores. Felizmente não tem acontecido ultimamente, mas houve uma altura em que as barreiras e os sinais sonoros estavam constantemente avariados”, alertou, recordando que podem acontecer mais tragédias se não houver uma rápida intervenção. “Nasci perto das passagens de nível e o meu primeiro cão morreu numa delas. Vi um acidente mortal de uma menina que pouco mais nova era do que eu na altura. Nesse acidente faleceu uma mulher e duas crianças e fui dos primeiros a chegar ao local. Todas as passagens de nível têm moradias a menos de 100 metros e em caso de um descarrilamento vai morrer mais gente. É urgente resolver isto, mas mais uma vez as coisas andam muito devagar”, lamentou, garantindo que a Junta de Freguesia e o Município “estão alinhados” para resolver esta questão. “Tenho de agradecer ao presidente todo o empenho nesta questão. Esta situação vai, obrigatoriamente, ser resolvida porque veio uma norma da União Europeia que diz que não pode haver ligação dos carris com os pneus ou pessoas. Ou seja, as duas passagens de nível vão fechar e sabemos as alternativas que queremos”, salientou.

LEIA TUDO NA EDIÇÃO EM PAPEL DO “ALTO MINHO”