Equipas do IPVC no pódio da Inovação Pedagógica

0
433

O Politécnico de Viana do Castelo venceu o primeiro e o terceiro lugares pelos projetos inovadores e empreendedores, desenvolvidos por estudantes da Escola Superior Agrária e da Escola Superior de Ciências Empresariais, no âmbito do PIP – Projeto de Inovação Pedagógica, que junta o IPVC e o IPB. Chama-se “Now/low – Alcohol Beer’s Preference”, foi desenvolvido por estudantes dos cursos de licenciatura em Agronomia e Biotecnologia, da Escola Superior Agrária do Politécnico de Viana do Castelo, e foi o trabalho vencedor do PIP – Projeto de Inovação Pedagógica.

Os trabalhos finais e os resultados do concurso do PIP, desenvolvido entre o Politécnico de Viana do Castelo e o Politécnico de Bragança, foram apresentados esta quarta-feira, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPVC (ESTG-IPVC). Em competição estiveram 11 projetos.

Constituída pelos estudantes Adriana Martins, Daniela Baptista, João Monteiro, Matheus Sousa, Diogo Faria e Vasco Meira, dos cursos de licenciatura em Agronomia e em Biotecnologia, a equipa trabalhou ao longo dos últimos meses no projeto de cocriação sobre cerveja sem álcool. O projeto foi desenvolvido em articulação com a empresa Superbook.

Ao longo do semestre, os estudantes, explica a docente e facilitadora Susana Mendes, foram aplicando várias ferramentas de Design Thinking, com vista a “aumentar as preferências” do consumidor pela cerveja sem álcool. Na prática, os estudantes fizeram uma abordagem tripartida: inclusão de produtos inovadores no produto principal, como antioxidantes, estimulantes ou até suplementos vitamínicos; estudo do público-alvo e campanhas de marketing e a criação de uma submarca, um rebranding.

Susana Mendes realça a possibilidade de os estudantes continuarem a desenvolver o projeto em contexto de sala de aula, mas também fala na possibilidade de estágios, nomeadamente na empresa. “Ao longo deste processo, os estudantes puderam trabalhar com os departamentos de inovação das empresas, o que se revelou uma mais-valia para o futuro deles.”

O terceiro lugar também foi conquistado pelo Politécnico de Viana do Castelo e para a equipa composta pelos estudantes Alexandra Castro, Angélica Machado, Beatriz Costa, Bruno Gonçalves, Carolina Fernandes, Lívia Bastos e Paulo Barros, dos cursos de licenciatura em Marketing e Comunicação Empresarial, Organização e Gestão Empresariais e Contabilidade e Fiscalidade, da Escola Superior de Ciências Empresariais do IPVC (ESCE-IPVC), com o projeto “Calça os meus sapatos e conhece a minha (d)eficiência”. O projeto foi desenvolvido em articulação com a ACAPO –Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal.

A ideia surgiu com o propósito de tornar o IPVC “mais inclusivo e melhor equipado para apoiar estudantes, professores e funcionários com deficiências visuais”, nomeadamente através de um trabalho de consciencialização e promoção da compreensão entre pares, assim como dos desafios enfrentados pelas pessoas com deficiências visuais, descreve o docente e facilitador, Manuel Fonseca.

“A própria responsabilidade social de PVC sai reforçada com este tipo de parcerias, porque são desenvolvidos projetos com entidades que elas próprias têm um papel importante na sociedade”, frisa, ainda, Manuel Fonseca.

Além de permitir aos estudantes colocar em prática metodologias e técnicas de comunicação, marketing e gestão, apreendidas nas aulas, os estudantes, reconhece o docente, também tiveram a oportunidade de trabalhar em articulação com instituições e entidades que estão no terreno e conhecem realidades muitas vezes desconhecidas da maioria. A par de Manuel Fonseca, facilitador neste processo foi também o docente Álvaro Cairrão, da ESCE-IPVC.