“Até quero ver o que vão dizer os socialistas do distrito sobre esta decisão de excluir da A28 da redução nas portagens”

0
577

A distrital do PSD de Viana do Castelo acusou o Governo de “negligenciar, mais uma vez o território ao deixar de fora a A28 da redução de 30% nas portagens de várias ex-SCUT (Sem Custos para o Utilizador).

“A A28 acabou por ficar de fora desta medida, mas esquece-se o Governo socialista que o Alto Minho tem estado a ser constantemente penalizado com a aplicação de portagens nesta via tão importante para o desenvolvimento do distrito”, adianta em comunicado a distrital do PSD, presidida por Olegário Gonçalves.

O PSD do distrito de Viana do Castelo destaca que “há anos que as empresas e as pessoas reivindicam quer a descida do preço das portagens, quer a retirada do pórtico do Neiva, situado junto à zona industrial de Neiva”.

“É inadmissível que a A28 tenha ficado de fora desta medida. O Governo socialista esquece-se sempre dos territórios mais pobres, com mais dificuldades e aos quais, todos os dias, é exigido um esforço extra para conseguirem alcançar um patamar de estabilidade semelhante ao de outras regiões do país”, sustenta a nota.

Para o PSD, o Governo “continua a atirar areia para os olhos dos portugueses com medidas paliativas, que só empurram o problema para a frente”.

“Vemos isso na educação, vemos isso na justiça, vemos isso na gestão do processo da TAP e continuamos a ver isso nas soluções remendadas que encontram para fazer face ao valor absurdo que os portugueses deixam na estrada quando precisam circular nestas vias, até por falta de alternativas”, referiu o presidente da comissão política do PSD do Alto Minho, Olegário Gonçalves, citado na nota.

Segundo Olegário Gonçalves, “fica sempre muito bem atirar números vistosos, tentando iludir os portugueses com reduções que não resolvem nada e ainda por cima, nem sequer consideram o país todo por igual, ou pelo menos as regiões mais desfavorecidas”.

“Mais uma vez, o Alto Minho fica de fora das decisões do Governo de António Costa. Até quero ver o que vão dizer os socialistas do distrito sobre esta decisão de excluir da A28 desta medida”, observou.

O Governo anunciou hoje que os veículos de classe 1 vão beneficiar de uma redução de 30% nas portagens em algumas ex-SCUT (Portagens Sem Custos para o Utilizador), entre as quais a A22, A23 e A24, a partir de janeiro.

“Vamos ter uma redução de 30% face aos preços atuais em vias como a A22 (Via do Infante/Algarve), a A23 (Beira Interior), a A24 (Interior Norte), a A25 (Beiras Litoral e Alta), a A4 (Túnel do Marão), a A13 e A13-1 (Pinhal Interior)”, disse a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

A governante destacou ainda que o Governo decidiu integrar nestes descontos a A4, a A13 e a A13-1, que nunca foram SCUT, para as colocar “em pé de igualdade com as outras vias” porque, “quando foi aprovado o desconto de 50%, essas vias ainda não existiam, portanto não tinham até agora o mesmo tratamento que as outras”.

Considerando os valores base de 2011, quando as ex-SCUT começaram a ser portajadas, a ministra indicou que estes descontos representam uma redução de 50% para 65%.

A decisão foi tomada hoje em reunião do Conselho de Ministros e pretende repor “justiça territorial” no interior, explicou a governante, em conferência de imprensa.

Segundo a ministra, os descontos vão entrar em vigor em janeiro de 2024.