Mercadona doa 40 toneladas de bens da primeira necessidade no Alto Minho

0
366

A Mercadona, empresa de supermercados, doou 1.200 toneladas de bens de primeira necessidade em 2023 a mais de 70 entidades de cariz social, entre as quais Bancos Alimentares, IPSS e ONG com as quais colabora em Portugal a partir de cada uma das suas 49 lojas e do seu Bloco Logístico na Póvoa de Varzim.

Das 1.200 toneladas de bens de primeira necessidade doadas ao longo de todo ano em Portugal, 40 toneladas foram entregues a instituições locais no distrito de Viana do Castelo. Entre elas estão as cantinas sociais com as quais a Mercadona colabora diariamente a partir da sua loja, como é o caso do Gabinete de Atendimento à Família (GAF), bem como outras entidades como o Banco Alimentar.

Presente em 10 distritos, o envolvimento da Mercadona não se limita à doação de bens de primeira necessidade. Ao longo do ano, a empresa participa ainda, com os seus recursos humanos e logísticos, noutras iniciativas de âmbito nacional, entre as quais se destacam as campanhas do Banco Alimentar Contra a Fome, da Cruz Vermelha Portuguesa e do Banco Solidário Animal, organizada pela Animalife. A colaboração da Mercadona nestas campanhas, desenvolvidas através da doação monetária dos “Chefes” na caixa de pagamento, em múltiplos de 1€, permite que as entidades possam adaptar as doações realizadas às suas reais necessidades, quer a nível de variedade, quer a nível de quantidade.

É muito importante para nós, enquanto empresa, poder colaborar diariamente com cantinas socias de proximidade continuando, ano após ano, a estabelecer acordos com instituições de solidariedade social nas localidades onde estamos presentes e doando, desde o primeiro dia, bens essenciais a partir de cada uma delas” refere Gabriela Oliveira, diretora de Responsabilidade Social da Mercadona.

Com mais de 1.670 lojas entre Portugal e Espanha, a Mercadona doou um total de 23.100 toneladas de bens, o equivalente a 380.000 carrinhos de compras, que se destinaram a mais de 762 entidades sociais, das quais 215 foram integradas durante a primeira metade deste ano na rede global de instituições com as quais a empresa colabora.