HigiaClinic, a clínica que continua com os olhos postos no futuro!

0
185
São maioritariamente do género feminino e com um percurso notável na área da reabilitação e, no mês dedicado à mulher, explicam qual o segredo para o sucesso que a HigiaClinic, em Ponte de Lima, tem tido. Rosa Costa, fisioterapeuta e directora-geral, nota que a equipa define-se por ser “apaixonada pela profissão” e “extremamente dedicada” no processo de reabilitação dos seus utentes. Em comum, têm a preocupação em proporcionar a “melhor experiência” e que os utentes sintam que “a clínica existe pelas pessoas”.
Semanário Alto Minho (SAM) – Que soluções inovadoras apresenta a clínica?
Rosa Costa (RC) – A HÍGIAclinic – Reabilitação Integrada, já foi inaugurada em 12/12/2012 às 12:12min, está sediada em Ponte de Lima e integra na sua estrutura uma equipa multidisciplinar vocacionada para a área da reabilitação com uma componente de atuação forte no âmbito da Prevenção, manutenção e otimização da saúde.
Continua a ser uma referência no âmbito da reabilitação tanto pela equipa excelente que dela faz parte assim como dispõe das mais variadas e recentes técnicas e métodos de reabilitação no sentido da recuperação e da maximização da saúde das pessoas.
Somos vários profissionais, que trabalham de forma integrada, onde cada um com as suas especificidades avalia e propõe, quando necessário, aquilo que é útil no sentido de prevenir a doença, promover a saúde e maximizar a performance.
SAM – O acompanhamento de atletas de alta competição é uma das imagens de marca da clínica. De que forma contribui a Higiaclinic para o alto rendimento e optimização da performance dos atletas?
RC – Sim, os atletas são a maioria daqueles que nos procuram e são de diversas modalidades. Mais do que um serviço clínico prestado, procuramos que todo o trabalho feito na clínica maximize as  suas potencialidades e previna as lesões, educando e sensibilizando de forma a adotarem alguns hábitos que promovam a sua saúde.  Reconhecemos que o nosso trabalho é valorizado pelos atletas que nos procuram e para nós é gratificante verificar o sucesso deles e a forma como reconhecem o facto de a nossa intervenção os beneficiar. É bom vê-los singrar ao mais alto nível do desporto mundial e tornarem-se verdadeiros campeões.
SAM – Quais as especialidades que a clínica dispões e que serviços oferece?
RC – Temos várias a áreas de intervenção nomeadamente a medicina dentária, a medicina do trabalho, nutrição, a já referida Medicina física e reabilitação e Fisioterapia. Relativamente aos serviços que oferecemos, no âmbito da reabilitação, aqueles pelos quais a clínica mais cresceu nos primeiros anos, a fisioterapia convencional, reabilitação pediátrica, mas essencialmente todos aqueles serviços mais diferenciadores como Reabilitação Postural Método Mézières, a reabilitação vestibular (pacientes com vertigens e alterações do equilíbrio) e a reabilitação oromaxiifacial (pacientes com dores face, maxilares e pescoço). No que reporta aos procedimentos médicos somos bastante procurados na fisiatria para os atos mais invasivos como são a aplicação dos PRP´s ( plasma rico em plaquetas) as infiltrações, mesoterapia, entre outros com excelentes resultados. Na medicina dentária também oferecemos serviços de muita qualidade e diferenciadores, como a harmonização orofacial, assim como no âmbito da ortodontia, com aparelhos dentários convencionais ou invisíveis.
É de valorizar a percentagem de atletas que começa a estar sensibilizada para as questões da oclusão dentária no desporto e a forma como uma grande percentagem quer corrigir os seus dentes, tanto para melhorar a autoestima, mas essencialmente para melhorar o rendimento desportivo. Optam, maioritariamente, pela correção com aparelhos de ortodontia invisível porque conseguem retirar o aparelho em determinadas situações, como por exemplo durante o jogo ou para se alimentarem. Isto facilita também ao nível da alimentação e nutrição, que muitas das vezes se encontra comprometida com os aparelhos convencionais. Por exemplo, o consumo de fruta com consistência mais dura, como a casca da maçã, diminui nos atletas que utilizam o aparelho. Com os aparelhos invisíveis este problema está resolvido desde o início do tratamento.
SAM – Considera que o acesso é facilitado a uma clínica de elite como a vossa?
RC – Dispomos de convenções com ADSE, SAD/PSP, SAD/GNR, SAMS, SAMS, QUADROS SS e CGD e com seguros como Allianz, Multicare, Advancecare, Dentinet, Medicare, Futurehealth, entre outros. Sem dúvida alguma que isto também determina e facilita o acesso das pessoas porque sabemos que, atualmente, quase todas as pessoas dispõe de um subsistema ou seguro de saúde. Acreditamos muito no nosso trabalho e nas nossas competências e isto é determinante para o sucesso desta clínica. Somos uma equipa jovem, mas muito determinada em encontrar a melhor solução para o problema de saúde de quem nos procura e com provas dadas nacional e internacionalmente.
“Quem procura a Higiaclinic preocupa-se com o seu bem-estar”
Joana Sequeiros, Administrativa e assistente de Direcção na HigiaClinic, destaca a competência de todos os colaboradores e afirma que a clínica é muito procurada, não só pelos limianos, mas também por clientes dos concelhos vizinhos, que valorizam os “serviços diferenciadores”. “O sucesso deve ser avaliado pelos resultados e crescimento da empresa juntamente com satisfação dos pacientes. Atualmente, cada vez mais vemos que as pessoas se preocupam com o seu bem-estar. Quem nos procuram são pessoas não apenas de Ponte de Lima, mas também de concelhos limítrofes. Na clínica dispomos de diversas especialidades, sendo fácil recomendar os nossos serviços aos pacientes, considerando as competências de todos os colaboradores”, sustentou, vincando que as pessoas “procuram serviços diferenciados”, não só na área da fisioterapia, mas também na nutrição, na medicina dentária, medicina do trabalho entre outras. “Notamos uma preocupação em quererem ser saudáveis, sem terem de alterar as suas rotinas diárias. É por todos estes fatores que temos alcançado o sucesso, porém aquilo que notamos, e é o nosso grande objetivo dentro da empresa, é que todas as pessoas a partir do momento que entram na HÍGIAclinic sintam-se parte desta família”, declarou. .
“HigiaClinic orgulha-nos além fronteiras”
Daniela Cerqueira é fisioterapeuta na HigiaClinic, tendo já realizado um estágio profissional em Itália na área da reabilitação. Destaca a sua dedicação à profissão, garantindo que a clínica “oferece os melhores serviços aos utentes”. “Somos uma clínica com muito boas características a nível nacional e que nos orgulha além-fronteiras”, vincou, contando como começou o seu interesse pela área da reabilitação. “Desde cedo tive a oportunidade de ver de perto o impacto transformador da reabilitação em familiares e amigos próximos. Este contacto inicial despertou o meu interesse pelo corpo humano e a curiosidade em perceber melhor de que forma é que podemos aumentar as suas capacidades”, explicou, acrescentando que durante a sua formação procurou entender como se encontrava o mundo da reabilitação fora de Portugal. “Por isso optei por realizar os meus estágios em Itália, onde tive a oportunidade de ver perspetivas diferentes da fisioterapia. Tendemos a valorizar muito o estrangeiro e a rebaixar um bocadinho o nosso país, mas pela minha experiência posso referir que em Portugal temos clínicas de muita qualidade e aliados à mais recente inovação”, garantiu.
“Não devem procurar-nos só quando têm dor”
A fisioterapeuta Ana Costa já conta com 20 anos de experiência profissional e gosta de tratar os atletas por tu, destacando o trabalho em reabilitação desportiva. Não tem dúvidas que a HigiaClinic é um projecto “inovador”, afirmando que os resultados são a maior prova do seu trabalho. “A implementação de projetos inovadores no âmbito do desporto e da saúde são sempre delicados e carecem sempre de uma certa ousadia e atrevimento porque as pessoas são reticentes a mudança, mas quando sentem na pele a intervenção e, sobretudo, os resultados, ficam satisfeitos e são eles próprios que depois recomendam os nossos serviços clínicos a outras pessoas”, sustentou, notando que, para alem desta esp. “S, sabendo de antemão que com os métodos de reeducação postural global, como é o caso do método Mézières, conseguem, de uma forma global, adquirir um nível de saúde satisfatório, prevenindo recaídas e diminuindo gastos com tratamentos diários e intensivos aquando das abordagens mais convencionais. Por exemplo, tratar um atleta uma vez por mês ou ter uma paciente que vem uma vez por mês da Suíça para realizar fisioterapia diferenciada em Ponte de Lima é um motivo de orgulho”, declarou, salientando que as pessoas “já começam a procurar-nos para a promoção da saúde”. “Isto para os profissionais de saúde é muito gratificante. Temos de incutir nos pacientes que não devem procurar-nos só quando têm dor. Devem olhar para a fisioterapia como prevenção e manutenção da qualidade de vida”, frisou.