Miguel Alves: “Sou recandidato, mas agora ainda é o tempo de combater a pandemia”

O presidente da Câmara de Caminha vai recandidatar-se pelo PS às eleições autárquicas, mas só falará de “eleições e do futuro, a seu tempo”. Em Caminha, o PSD já confirmou a candidatura de Liliana Silva, atual vereadora na autarquia.

“Só falarei de eleições mais para diante. Agora não é o tempo de falar de listas e de eleições, este é ainda o tempo de combater a pandemia de covid-19, de cuidar das pessoas, dos empregos, das empresas”, afirmou à Lusa Miguel Alves.

O socialista, que já viu a sua recandidatura aprovada pela comissão política concelhia, adiantou que “já várias vezes” tinha manifestado a sua “determinação em continuar a servir Caminha e, por isso, em voltar “a candidatar-se”, pela última vez, devido à limitação de mandatos.

Miguel Alves, de 45 anos, que é também presidente do Conselho Regional do Norte [órgão consultivo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N)], referiu que “agora, o tempo é ainda de muito cuidado e de muito trabalho”.

“O meu foco é este, ajudar a superar este momento tão difícil, levantar a economia e cuidar dos mais desprotegidos. A seu tempo, falaremos de eleições e do futuro”, referiu o socialista que também preside à Federação Distrital do PS de Viana do Castelo.

Nasceu em Lisboa, mas viveu em Caminha desde criança e até ingressar na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Miguel Alves estreou-se nas eleições autárquicas de 2013 e recuperou para o PS a liderança da Câmara Municipal, 12 anos depois dos socialistas a terem perdido para o PSD.

Nas autárquicas de 2017, o PS voltou a ganhar, com 53,15% dos votos e quatro mandatos, enquanto o PSD atingiu 39,14%, garantindo três lugares no executivo municipal. Nessas eleições, o PSD apostou na ex-autarca Júlia Paula Costa para recuperar aquela autarquia do Alto Minho, mas sem sucesso.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*