10ª edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola vai premiar produção sustentável

0
92

Crédito Agrícola lançou a décima edição do Concurso de vinhos e, este ano, o certame e apresenta uma novidade: a distinção “Vinhos de Produção Sustentável” que é atribuída a todos os vinhos cujo produtor faça prova de produção sustentável, comprovada através de certificação nacional ou internacional. As candidaturas estão já em curso e irão decorrer até ao próximo dia 18 de Outubro.   

Para assinalar a 10º edição do Concurso, o Crédito Agrícola promoveu uma cerimónia de lançamento do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola, que contou com a presença do presidente do Grupo Crédito Agrícola, Licínio Pina, e do presidente da Associação dos Escanções de Portugal, Tiago Paula. A edição integrou ainda um debate dedicado ao tema “Perspectivas de Futuro no Mercado do Vinho” que contou com as participações de Manuel Moreira, consultor e escanção, Filipa Saldanha, directora de Sustentabilidade do Crédito Agrícola, e Pedro Santos, director geral da Consulai, com a moderação a cargo de Ana Sofia Fonseca, realizadora e jornalista.

“Esta iniciativa surgiu há uma década, com o objectivo de valorizar um produto português de elevado impacto na economia nacional, e o Crédito Agrícola, enquanto banco de proximidade, assume, desde sempre, um papel activo no desenvolvimento das regiões onde actua”, salientou o presidente do Grupo Crédito Agrícola, Licínio Pina, destacando a temática da sustentabilidade no concurso deste ano. “O Crédito Agrícola já é reconhecido como um banco sustentável a nível financeiro e social e agora queremos afirmar-nos com um banco sustentável a nível ambiental”, conclui o presidente do Grupo CA.

No decorrer do debate, a directora de Sustentabilidade do Crédito Agrícola, Filipa Saldanha, sublinhou que integração de critérios de sustentabilidade nos modelos de produção de vinho será determinante para o acesso a financiamento bancário. Acrescentou ainda que existem já excelentes histórias para contar no sector do vinho, nomeadamente ao nível da agricultura regenerativa ou da adopção de tecnologias avançadas de eficiência hídrica, afirmando que será necessário dar-lhes mais palco e fomentar a partilha de boas práticas entre o sector para que a sustentabilidade e resiliência climática sejam uma realidade transversal a todo o sector.

O Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola, em parceria com a Associação de Escanções de Portugal e reconhecido pelo Instituto da Vinha e do Vinho desde a sua primeira edição, é dirigido a produtores e a cooperativas de todas as regiões vitivinícolas do país, associados e clientes do banco.

A par de edições anteriores, também este ano será atribuída a distinção Tambuladeira dos Escanções de Portugal de Ouro, Prata e Bronze a vinhos engarrafados, nas categorias “Vinho Branco”, “Vinho Tinto” e “Vinho Espumante”. E será também conferida a Grande Medalha de Ouro ao melhor vinho branco, tinto e espumante.

Composto por reconhecidos escanções, enólogos, enófilos e jornalistas do sector, o júri vai reunir para a realização das provas cegas dos vinhos a concurso no dia 21 de Outubro. 

Com cerca de 600 vinhos reconhecidos nas edições já realizadas, o Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola tem como objectivo promover e colocar à prova a qualidade dos vinhos nacionais, procurando gerar novas oportunidades de negócio e dinamização das comunidades onde desenvolve o seu trabalho em contacto directo com as pessoas. E materializa a missão do Banco em afirmar-se como a Instituição Financeira de referência que apoia o sector e o desenvolvimento das economias locais, especificamente as Cooperativas e os Produtores locais.